A escatologia emocional do palhaço

Em um mundo trágico onde a existência é insignificante e as palavras são obsoletas, é impossível sobreviver sem ser minimamente palhaço. O palhaço é o alter ego que todos carregamos dentro de nós, e é responsável por diluir as tragédias da consciência em palavras e atos cômicos com o intuito de amenizar a significância do sofrimento.

O palhaço tem o nobre e subliminar objetivo de salvar sua própria alma transformando a plateia em sua ferramenta de redenção, enquanto se torna uma ferramenta de alívio cômico para a plateia. O palhaço é a personificação do desespero e não da comédia, pois rir de tudo é claramente um ato desesperado.

As roupas coloridas são instrumentos dicotômicos, com a finalidade de mostrar a face da comédia e do desespero ao mesmo tempo. As roupas do palhaço são engraçadas para fazer a plateia rir e extravagantes o suficiente para preservar a identidade do homem que claramente ri de seu próprio desespero, para não se destruir.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *