Ser suave é ter poder

A Lua,

Com suas fases vistosas,

E, misteriosas,

Com ela fazem par.

 

Mulher leve,

Sem nada no espírito a pesar,

Que de tão nua,

Flutua.

 

Seus sentidos ela vem embaralhar.

Com cheiro de flor,

Gosto de amor,

Que das entranhas dela,

Saem a voar.

Com suas incógnitas,

Faz delirar.

 

Nua,
Junto da Lua,

Ela é como um eco,

Nunca deixa de ressoar.

 

Fonte de amor,

Vem do seu caminhar.
Seu andar certeiro, confiante,

é um disparar.

Uma bala perdida,
Não sabe quem irá acertar.

 

De todo, seu amor é visto,

Com um sorriso no rosto,

Lá vem ela,
A feiticeira,

Que encanta com seu transbordar.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *